All for Joomla All for Webmasters

Amsterdam em 5 dias: um roteiro para ver tudo que a cidade tem de melhor
Destaque

10 Maio 2019
(0 votos)
Autor :   Saulo Farias

Passar o dia inteiro passeando de bicicleta pelos canais do Joordan, sentando em suas margens comendo um stropowaffle ou tomando um vinho já são programas deliciosos. A maior cidade do reino dos Países Baixos tem muito mais a oferecer aos seus visitantes. Natureza, organização e muita, muita cultura. Nesse post faremos um roteiro de 5 dias pela cidade mostrando tudo que não se pode perder ao visitá-la. 

 

Amsterdam é uma das cidades símbolos da Europa. A cidade contém um charme sem igual. A arquitetura com seus prédios estreitos, altos, colados uns nos outros e inclinados pra frente, os canais que recortam a região central da cidade, a mobilidade urbana estruturada a partir das ciclovias, o clima bucólico misturado a modernidade, todos esses elementos juntos e misturados compõe um cenário de filme.

Resolvemos conhecer Amsterdam em uma viagem de 40 dias pela Europa, passando pela Alemanha, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Suécia e República Tcheca. Ficamos ao todo 4 noites e 5 dias na cidade.

 

Nesse post planejamos um roteiro de 5 dias para você conhecer e curtir o máximo de atrações que a cidade tem a oferecer. 

 

Partimos rumo a Amsterdam de trem, vindos de Bruges e com um stopover de 8h na Antuérpia. Decidimos ir de trem pela facilidade de cesso à estação, próxima de onde estávamos hospedados, pela possibilidade de conhecer mais uma linda cidade belga e pelo conforto dos trens europeus. Destaco aqui a maravilhosa estação de trem da Antuérpia (Antwerpen-Centraal), considerada por muitos a mais bonita do mundo.

Chegamos em Amsterdam no começo da noite e de cara nos impressionou o tamanho da estação. A Amsterdam Centraal está situanda no centro da cidade sobre uma ilha artificial. Além de ser a principal estação ferroviária da cidade,  é ponto final de diversas linhas de ônibus e bondes. 

Nosso hotel ficava a 500m da estação e fomos andando até lá. Nos hospedamos no Avenue Hotel, hotel  3 estrelas, com quartos grandes, ótimo café da manhã e muito bem localizado, próximo do Red Light District, das lojas e a poucos quarteirões dos canais de Joordan.

Após fazer o checkin, guardamos as malas e fomos bater pernas nas imediações. Estávamos com fome e perto da entrada do Red Light District encontramos um rede fast food vegetariana que servia falafel (Maoz Vegetarian), amamos falafel e o deles era muito bom. Andamos mais um pouco pela avenida principal (Leidsestraat avenue) olhando as lojas e o movimento e depois retornamos ao hotel para descansar e acordar cedo no outro dia.

 

6176644688 IMG 4477

6176644688 IMG 4499

 

1º dia

 

Andar de bicicleta em Amsterdam é obrigatório, mas não é tarefa simples. Os holandeses usam as bicicletas como meios de transporte (literalmente), ou seja, não estão passeando calmamente pela cidade “observando os passarinhos” rsrs, eles estão indo e voltando do trabalho, se deslocando para compromissos, na maioria das vezes com pressa. Circulam velozmente pelas vias e não tem paciência com turistas impedindo seu caminho. Muito cuidado nessa empreitada, a quantidade de ciclistas e o caos no trânsito nos impressionou, a Marjorie preferiu alugar uma bicicleta dupla para correr menos risco de um acidente.

Então, no primeiro dia e o mais cedo possível, alugue uma bicicleta para percorrer as ruas e parques da cidade. A diária do aluguel de uma bicicleta dupla ficou em torno de 20 euros com seguro. Vale lembrar que fazer seguro é quase uma obrigação, pois são comuns furtos de bicicleta em Amsterdam, ouvimos muitos casos de turistas que tiveram suas bikes alugadas roubadas.

6176644688 IMG 4593

6176669968 IMG 4825

Depois de alugada a bicicleta, fizemos um roteiro que envolvia as ruas no entorno dos canais do bairro Joordan (onde se localizam os canais mais bonitos), o Bloemenmarkt, ou “Mercado das Flores” (mercado flutuante com mais de 140 anos organizado em plataformas e barcos atados às margens do Canal Singel), uma visita aos jardins do Rijksmuseum e uma passada no Jardim das Beguinas (Begijnhof). Nesse trajeto pararíamos para conhecer o bistrô Café Winkel (a melhor torta de maçã de Amsterdam) e aproveitamos para almoçar nele também.

6176669968 IMG 4845

6241707760 IMG 4671

IMG 5340

IMG 5342

 

Passamos o dia por entre as ruelas, parques e canais, em alguns trechos deixávamos a bicicleta e percorríamos a região a pé e retornamos ao hotel, no final da tarde, para um descanso e recarregar as energias para andar mais a noite.

 

  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 20
  • 21
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 20
  • 21
 

 

2º dia

 

Acordamos cedo, pegamos a bicicleta e fomos conhecer o Vondelpark. O Vondelpark é o maior parque de Amsterdam e o lugar preferido para caminhar, andar de bicicleta, praticar esporte, comer ao ar livre ou relaxar sentado em algum dos seus cafés com terraços.

Se você viaja com crianças ou simplesmente gostaria de descansar e desfrutar da tranquilidade, esse é o lugar certo. A localização central do Vondelpark, na região da Leidseplein, faz com que esse pulmão verde da cidade seja muito atrativo para seus visitantes. Passamos toda a manhã no parque, andamos de bicicleta, deitamos por horas em seus gramados embaixo de árvores apreciando os patinhos nadando nos lagos.

 

  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 50
  • 51
  • 52
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 50
  • 51
  • 52

 

Na hora do almoço resolvemos fazer um piquenique nos jardins do Rijksmuseum. Em uma das extremidades do parque existe um supermercado no subsolo. Compramos saladas, queijos, suco de laranja e alguns doces e fomos procurar uma sombra para realizar nossa refeição. Nosso almoço foi muito bom e poupamos bastante também.

 

6176644688 IMG 4580

IMG 5656

 

 

Na parte da tarde fomos as compras, passeando entre as ruas, shoppings e galerias de lojas da cidade. Existem muitas opções de compras em Amsterdam, destacamos os seguintes locais:

 

Kalverstraat

De Bijenkorf

PC Hooftstraat

Magna Plaza

Media Markt

9 Straatjes

Albert Cuypmarkt

 

De noite fomos procurar um restaurante para encerrar o dia tomando uma cerveja.

 

3º dia

 

No 3º dia, na parte da manhã, fomos tentar tirar fotos nas letras gigantes dos jardins do Rijksmuseum. Tarefa quase impossível no verão após as 6h da manhã. Depois rumamos para o Van Gogh Museum que fica no mesmo jardim.

IMG 5692

6176644688 IMG 4556

6176644688 IMG 4558

 

Na parte da tarde fomos conhecer nos arredores da cidade a A Brouwerij 't IJ, um moinho que se tornou cervejaria. O moinho/cervejaria tem mesas na parte de dentro e grandes mesas do lado externo, é um point onde os locais também se reúnem para apreciar a carta de cervejas (12 variedades), harmonizando com queijos e frios também fabricados pelo estabelecimento.

É possível visitar gratuitamente a parte da cervejaria que fica ao pé do moinho de sexta a domingo (em inglês, às 15h30). O tour dura cerca de 20 minutos, custa €5,00 e inclui degustação. (Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). Recomendamos a Columbus, uma cerveja forte (9% de teor alcoólico) e muito saborosa.

 6241752320 IMG 4740

IMG 5713

IMG 5705

 

Preço médio da cerveja: de €2,50 a €5

 

Como chegar: 

Tram 10: desça na parada Hoogte Kadijk. Você vai estar na rua Sarphatistraat. Ande até a esquina, ao final dela, e você já vai ver o moinho.
Tram 14: Desça na parada Pontanusstraat. Ande até a esquina e você verá o moinho surgir à sua direita.
Ônibus 22: Desça na parada Zeeburgerstraat. Ônibus 43: Salte na Oostenburgergracht e suba-a até a esquina com a Saphatistraat, o moinho estará à sua direita.

Horários: Abre todo dia das 14h00 às 20h00.

Endereço: Funenkade, 7

 

No final da tarde voltamos para o hotel, tomamos um banho e fomos conhecer o subversivo Red Light District. O Red Light é conhecido internacionalmente pelas prostitutas expostas em vitrines e pelos coffeeshop. O país tem uma das mais flexíveis legislações do mundo sobre o uso de certas drogas, como a maconha e seus derivados, que podem ser adquiridos e consumidos em locais específicos, como os coffeeshops.

Chegamos ao entardecer e as lâmpadas vermelhas acessas davam um ar misterioso aos canais, pontes e ruelas por onde passeavam milhares de turistas. Nossa impressão sobre o local era completamente diferente, tínhamos a ideia que os frequentadores do Red Light eram indivíduos alternativos, hippies, punks...esses tipos. Não era nada disso, não sei se a razão era a alta temporada, verão europeu com muito movimento de turistas, mas o Red Light estava repleto de casais com crianças, idosos, gente indo e vindo falando alto e dando risadas, tudo muito descontraído. O bairro também é repleto de pubs e restaurantes e os coffeeshop mais parecem as casas de show que tem na Lapa-RJ.

 

IMG 5304

IMG 5311

 

As vitrines com as prostitutas não ficam nas avenidas principais, beirando os canais, ficam em ruelas transversais, em locais mais reservados, mas são exatamente como tínhamos visto em outros blogs. Grandes vitrines de vidro com mulheres semi-nuas se exibindo, portas ao lado para quem quiser bater um papo e fechar o programa. Também fomos conhecer os coffeeshop, decidimos entrar em uma rede que tínhamos visto espalhada pela cidade, a The Buldog. Em Amsterdam existem vários outros coffeeshops, mas essa rede nos inspirou mais confiança. Na parte térrea, um pub normal onde você pode beber uma cerveja e conversar, no subsolo um lounge com poltronas e mesas onde o cliente pode comprar e experimentar a cannabis com toda segurança e conforto.

 

4º dia

 

Separamos um dos passeios mais esperados para o 4º dia, conhecer a casa de Anne Frank. No verão os ingressos se esgotam rápido, necessitando reservá-los com antecedência. Havíamos comprado-os online meses antes de chegar a Amsterdam e só tivemos o trabalho de chegar alguns minutos antes e esperar nosso horário.

IMG 5604

IMG 5567

 

A parte da tarde estava reservada para conhecer o Rijksmuseum e a noite era livre para passear entre as lojas e restaurantes do entorno.

 

5º dia

 

O 5º e último dia foi por conta do passeio triplo. Era um passeio para conhecer a fábrica da Heineken, andar de barco pelos canais da cidade e subir o Adam Lokout, edifício localizado atrás da estação central com uma bela vista da cidade, um super restaurante com janelões de vidro e, no terraço, um balanço vertiginoso que se projeta para for do prédio. Os tickets são vendidos online, nos hotéis e em vários locais pela cidade. 

 

  • 60
  • 61
  • 63
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 60
  • 61
  • 63
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71

 

Os 5 dias passaram voando, ficou um gostinho de quero mais e um até breve para passar mais dias na cidade.

 

   

QUANDO FOR VIAJAR RESERVE POR AQUI!

 

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é cobrado a mais por isso e  ajuda o Comer Rezar Viajar a investir em suas redes sociais! 

 

  Passeios e ingressos: TourOn e Get Your Guide
   Chip Internacional: Easysim4you
  Hospedagem: Booking, AirBnB e Hoteis.com
  Seguro viagem: Real Seguro e Seguros Promo
   Passagens aéreas baratas: Passagens Promo
  Aluguel de carro: Rent Cars
  Dinheiro pro exterior: Transferwise

Deixe o seu comentário

Links Úteis

Termos e Condições

 

Redes Sociais

facebookinstagramyoutubepinterest

Facebook - Curta nossa página

Youtube - Inscreva-se

Top